Usando Parábolas…

Setembro 29, 2007 | 2 Comments

Não sou Professora de Português, mas às vezes uso textos para que os meus alunos mudem de atitude. Uso parábolas para ajudá-los a pensar. E olhe que pensar não é uma coisa muito em moda no século XXI !

Vou deixar aqui uma sugestão de parábola e uma atividade ( tipo dinâmica) para os alunos. Eu costumo fazer isso bem no finalzinho do ano, com a finalidade de mexer com cabeças, mudar hábitos, trabalhar as diferenças…

Dá para adaptar para outras coisas. Vamos lá ? Leia a parábola e depois veja a mihna sugestão !

Águia ou Galinha ?

Era uma vez um camponês que foi à floresta vizinha apanhar um pássaro para mantê-loimages.jpg em sua casa. Conseguiu pegar um filhote de águia. Colocou-o no galinheiro junto com as galinhas. Comia milho e ração própria para galinhas, embora a águia fosse a rainha de todos os pássaros.

Depois de 5 anos, este homem recebeu a visita de um naturalista. Enquanto passeavam pelo jardim, disse o naturalista:

- Este pássaro aí não é uma galinha. É uma águia.

- De fato, disse o camponês. É águia, mas eu a criei como galinha, ela não é mais uma águia. Transformou-se em galinha como as outras, apesar das asas de quase três metros de extensão.

- Não, retrucou o naturalista. Ela é e sempre será uma águia, pois tem um coração de águia. Este coração a fará um dia voar às alturas.

- Não, não, insistiu o camponês. Ela virou galinha e jamais voará como águia.

Então decidiram fazer uma prova. O naturalista tomou a águia, ergueu-a bem alto e desafiando-a disse:

- Já que de fato você é uma águia, já que você pertence ao céu e não à terra, então abra suas asas e voe!

A águia pousou sobre o braço estendido do naturalista. Olhava distraidamente ao redor. Viu as galinhas lá embaixo, ciscando grãos, e pulou para junto delas.
O camponês comentou:

- Eu lhe disse, ela virou uma simples galinha!

- Não, tornou a insistir o naturalista. Ela é uma águia, e uma águia será sempre uma águia. Vamos experimentar novamente amanhã.

No dia seguinte, o naturalista subiu com a águia no teto da casa e sussurou-lhe:

- Águia, já que você é uma águia, abra suas asas e voe!

Mas, quando a águia viu lá embaixo as galinhas, ciscando o chão, pulou e foi para junto delas. O camponês sorriu e voltou à carga:

- Eu lhe havia dito, ela virou galinha!

- Não, respondeu firmemente o naturalista. Ela é águia, possuirá sempre um coração de águia. Vamos experimentar ainda uma última vez. Amanhã a farei voar.

No dia seguinte, o naturalista e o camponês levantaram bem cedo. Pegaram a águia, levaram-na para fora da cidade, longe das casas dos homens, no alto de uma montanha. O sol nascente dourava os picos das montanhas. O naturalista ergueu a águia para o alto e ordenou-lhe:

- Águia, já que você é uma águia, já que você pertence ao céu e não a terra, abra as suas asas e voe!

A águia olhou ao redor, tremia como se experimentasse nova vida, mas não voou. Então o naturalista segurou-a firmemente, bem na direção do sol, para que seus olhos pudessem se encher da claridade solar e da vastidão do horizonte. Neste momento, ela abriu suas potentes asas, grasnou com o típico kau-kau das águias e ergueu-se soberana, sobre si mesma. E começou a voar, a voar para o alto, a voar cada vez mais alto. Voou, voou, até confundir-se com o azul do firmamento.


Leve essa parábola para que os alunos possam ler ! Acho que é legal que cada um tenha a sua ou pelo menos cada dupla tenha uma cópia da parábola! Faça uma leitura dinâmica: cada um lendo um parágrafo ou cada um lendo um trecho.

Depois, discuta o que realmente eles são. Será que não estão se comportando de um jeito mas realmente são de outro? Será que o “cara” mau aluno não poderia se comportar como um bom aluno? Será que o certinho não poderia relaxar um pouco ? Quem está se comportando como galinha e pode ser águia ? Quem pode alçar altos vôos , alcançar o firmamento , e, não tem coragem ?

Coloque a pulga atrás da orelha ? Dê um tempo para falarem ou pensarem no assunto, geralmente o silêncio toma conta. Depois dê para cada aluno um pedacinho de papel e peça para escrever aquilo que não querem mais ser. Aquilo que querem que acabe para se tornarem águias ! Não peça para que coloquem os nomes. Depois mostre para eles uma caixa ou saco plástico, e, fale que aquilo é uma lata de lixo, tudo que ficar lá será para desaparecer. Deixe passar de mão em mão para que possam jogar fora o papel com a “coisa ruim”.

Depois fale do esforço que devem fazer para que aquilo que jogaram fora, realmente fique ali. E para que eles encontrem o Sol dentro deles, para virarem Águias.

Dá certo pois já vi muitos adolescentes mudarem de atitudes por causa desta parábola ! Boa sorte !

OBS. : Não vamos nos esquecer da nossa auto- avaliação ? Será que nós, professores, não estamos dando uma do camponês  e criando águias para se tornarem galinhas ? Olha o outro lado da moeda ! Dá para trabalhar com isso com um grupo de Professores !

 

 



2 Comments so far

  1.    Rosa on Outubro 13, 2007 12:14 pm      

    Adorei o post. Vou experimentar esta parábola com uma turma de 7º ano.
    Bem haja por partilhar a sua estratégia.

Trackbacks/Pingbacks

  1. Mudança de Hábitos . ( Professores) « Dicas de Ciências
  2. Todo Jogos - Blog de Jogos » Blog Archive » Usando Parábolas…

Name (obrigatório)

Email (obrigatório)

Website

Speak your mind